Como a nutrição pode contribuir para o aumento da fertilidade?



Primeiro, tanto o baixo como o excesso de peso (mais comum) podem interferir negativamente no funcionamento do sistema reprodutor humano. Além disso, os distúrbios hormonais, como a resistência à insulina e desequilíbrios entre os nutrientes podem prejudicar a ovulação, alterar a quantidade ou qualidade dos espermatozoides e, assim, aumentar o tempo ou impedir que uma gestação ocorra de forma natural.


Outros fatores já conhecidos que podem prejudicar a fertilidade do casal são: tabagismo, consumo abusivo de álcool e cafeína, sedentarismo, estado inflamatório e estresse oxidativo. Até mesmo a flora intestinal alterada, em disbiose, pode favorecer o estado inflamatório crônico do organismo prejudicando a fertilidade.

Alguns nutrientes também podem atuar de forma direta ou indireta otimizando a fertilidade, a concepção e a gestação. Por exemplo: os aminoácidos carnitina, arginina e o zinco estão envolvidos no aporte energético e motilidade dos espermatozóides. As vitaminas antioxidantes como o licopeno, a vitamina C, a coenzima Q10 e a vitamina E conferem proteção aos espermatozóides contra os danos oxidativos. Para mulheres com resistência a insulina e ovário policístico, a suplementação com inositol já demonstrou melhorar equilíbrio hormonal e otimizar a ovulação.


Resumindo: peso ideal, equilíbrio hormonal, flora intestinal saudável, atividade física regular, alimentação rica em fibras, frutas, verduras, se possível na sua versão orgânica, além da redução do álcool, tabaco, aditivos químicos, xenobióticos e produtos industrializados, estão entre os elementos chaves para os casais que buscam engravidar com sucesso e saúde!

0 visualização
CONTATO

CENTRO POMERANO  DE REABILITAÇÃO

Rua Hermann Miertshink, 390

Santa Maria de Jetibá-ES

CLINICA SAÚDE PLENA

Rua Ricardo Loureiro, 19 - Vila Anita

Santa Teresa-ES

27 99943-0814

nlucianna@hotmail.com

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone
Contate-nos